fbpx

Caso de feminicídio é registrado nesta terça-feira (24) na região sul de Palmas; ex-companheiro não aceitava o término

Imagem: Arquivo Pessoal

Por João Pedro Gomes

Magnólia Marques de Sousa (42) foi assassinada a tiros durante a manhã desta terça-feira (24) na residência de sua mãe, que morava na mesma rua. O criminoso foi um ex-companheiro dela, que tirou a própria vida após matá-la por não aceitar o fim da relação amorosa. A vítima possuía medida protetiva contra o homem.

A Polícia Militar informou que recebeu um chamado em decorrência de um suposto homicídio, mas chegando o local percebeu que o caso se tratava de um feminicídio seguido de suicídio. De acordo com a família da vítima, o assassino chegou ao local e começou a fazer ameaças, até que informaram Magnólia sobre o acontecido; a vítima foi até a residência, onde foi surpreendida com uma arma de fogo.

Os irmãos da vítima tentaram impedir o criminoso, entrando em uma luta corporal para tomar a arma, mas o homem atirou pelo menos três vezes contra Magnólia, deixando a vítima desacordada no quintal. Após isso, o suspeito ameaçou os parentes da ex-companheira, os fez entrar na residência, e tirou a própria vida com um disparo.

As testemunhas contaram que o término da relação já havia acontecido há mais de um ano, o que o criminoso não aceitava e fazia constantes ameaças; Magnólia, inclusive, estaria em outro relacionamento. A vítima trabalhava em uma empresa terceirizada que presta serviços ao Laboratório Central do Estado, e deixa um filho de apenas 12 anos de idade.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *