fbpx

CCZ de Gurupi atuará em conscientização da população nesta semana sobre calazar

Imagem: Deivyson Teixeira

Por João Pedro Gomes

Em meio à alta no número de casos de calazar no município de Gurupi, o Centro de Controle e Zoonoses (CCZ) realizará, entre os dias 09 e 13 deste mês, a Semana Nacional de Controle e Combate à Leishmaniose. Fluviana Cristina Brianez, coordenadora da entidade, ressaltou que esses dias serão necessários para ressaltar os esforços nas ações de combate à doença. 

O cronograma estabeleceu metas como informar a população sobre cuidados necessários para evitar a doença, estimular ações educativas para a conscientização da comunidade e chamar a atenção das pessoas para os riscos da enfermidade. 

Em 2020, cerca de 1.416 casos registrados em animais, e até o momento, apenas neste ano já foram confirmados 757 cães com resultado positivo para a morbidade. A infecção em humanos é relativamente baixa, mas deve ser mantida baixa: no último ano foram seis casos registrados, mas apenas neste já foram três. 

A coordenadora do CCZ ressalta a importância de tomar conhecimento do assunto e tomar todas as medidas de prevenção, para evitar que o quadro da doença no animal leve ao sacrifício, o que causa enorme dano nas pessoas que o amam: “A perda precoce de um animal de estimação é um prejuízo emocional muito grande. Cada vez mais as pessoas têm os bichinhos de estimação como membros da família e perdê-los para uma doença é muito triste”. 

Ela também ressalta que a sociedade de Gurupi é muito carente de informação sobre o Calazar: “A população ainda desconhece sobre a vacina contra leishmaniose, que pode ser aplicada em filhotes, e depois fazer o reforço anual. A vacina vai impedir que a doença se desenvolva no animal. E também a coleira com inseticida, que vai impedir que o mosquito chegue até o animal. Então a forma mais segura para impedir que o animal fique doente é o uso da vacina e da coleira”.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *