fbpx

Com dois casos no final de semana, sobe para 23 as vítimas de afogamento no Tocantins no ano de 2022

Equipe Corpo de Bombeiros Militar  realizou buscas no Rio Tocantins. Crédito/Foto: Divulgação/CBMTO.

Por Gabriela Santos 

O Corpo de Bombeiros Militar divulgou que no último domingo, 08, dois casos de afogamentos foram registrados no Tocantins. No  primeiro, a vítima é uma mulher de 36 anos, que escorregou e caiu dentro de um buraco numa cachoeira, a 29 quilômetros de Araguaína. No segundo caso, um homem de 29 anos estava numa chácara particular, no município de São Sebastião, e ao tentar socorrer a filha que se afogava, acabou não conseguindo voltar para a margem e submergiu.

De acordo com a pasta, com esses dois casos, sobe para 23 o número de vítimas de afogamentos no Estado, em 2022. O Corpo de Bombeiros relatou que a primeira vítima de afogamento no domingo, tentava subir em uma pedra coberta por água para tirar fotos, na Cachoeira Jenipapo, quando escorregou e caiu dentro de um buraco, de um metro e meio de diâmetro, por seis de profundidade. No local havia muita correnteza e as testemunhas tentaram lançar uma vara para a vítima segurar e sair, mas a mulher submergiu e não mais retornou.  Foi realizado mergulho autônomo na parte abaixo da pedra, onde a vítima caiu com correnteza forte, mas ainda assim não houve êxito na busca.

Rio Tocantins

A pasta divulgou que o atendimento à segunda ocorrência de afogamento foi iniciado às 12h36, também deste domingo, 08, no Rio Tocantins. Segundo relatos, um homem teria se afogado nas margens da praia, cerca de 05 quilômetros do cais da balsa, em São Sebastião. A cidade fica a cerca de 280 quilômetros de Araguaína, no extremo norte do Tocantins.

Segundo informações, a vítima tentava resgatar a filha em área de profundidade, com apoio de outra pessoa. Houve sucesso na retirada da criança, no entanto, o homem acabou submergindo na parte funda, não sendo mais avistado por familiares. 

O Corpo de Bombeiros informou que após realizar buscas em superfície nas adjacências, por volta de 17h30, o corpo da vítima flutuou nas proximidades da área de trabalho, sendo avistado a cerca de oito metros da margem da praia. 

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *