fbpx

Dois homens são presos em reserva indígena por crime ambiental

Imagem: BPMA

Por João Pedro Gomes

Durante o último sábado, 06, dois homens (43 e 49 anos) foram apreendidos pelo Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) na reserva indígena da etnia Xerente, entre as cidades de Tocantínia e Rio Sono. Ambos extraíam madeira de forma ilícita, o que ainda é uma realidade presente, principalmente, no norte do país.

Um representante da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) denunciou a situação à equipe do BPMA, que se dirigiu ao local e encontrou os suspeitos em um caminhão e uma motocicleta, com porte de uma arma de fogo e uma motosserra. 

Os homens informaram aos policiais que haviam sido contratados por um suposto cacique de uma aldeia da região com o intuito de que realizassem o transporte das estacas e pranchas dentro da reserva; afirmaram ainda que, posteriormente, o material seria vendido. 

O material foi apreendido e, assim como os suspeitos, foi enviado à sede da Polícia Federal, em Palmas. Os homens foram encaminhados para a casa de prisão provisória da capital, além de receberem multa no valor de R$ 1.000,00 por porte de motosserra sem registro da autoridade competente. Todos os bens apreendidos estão sob a responsabilidade da PF, que investigará o caso na tentativa de encontrar mais envolvidos. 

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *