fbpx

Estado autoriza agilidade para disponibilização de leitos para tratamento da Covid-19 em Gurupi e Paraíso

Foto: Tharson Lopes/Governo do Tocantins

Por Ivan Trindade



Mais 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento de Covid-19 serão implantados em Gurupi e outros 20 em Paraíso do Tocantins. A ação foi informada nesta terça-feira, 8, pelo Governo do Estado.

De acordo com o governador Mauro Carlesse (DEM), o Executivo está concentrando os esforços para viabilizar mais leitos e ofertar o tratamento adequado ao cidadão que vier a ser acometido pela Covid-19. “Em breve, vamos poder contar com mais esses leitos, mas continuamos reforçando com a população que não se aglomere, que mantenha o distanciamento social, use máscara e álcool em gel, pois mesmo avançando na vacinação, esses hábitos são necessários para a proteção de todos nós”, disse.

Já o secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini, afirmou que os leitos de Gurupi serão inseridos já nesta semana. “Nós terminamos de instalar os tanques de oxigênio e, dentro de 15 dias, esses leitos estarão aptos a receber novos pacientes. Já em Paraíso, os 20 leitos estão sendo contratualizados com um hospital privado e está dependendo só da instalação do tanque de oxigênio que a empresa deve finalizar nos próximos dias”, explicou.

Evolução dos leitos

Conforme relatório do Estado, entre abril de 2020 e abril de 2021, o Governo do Tocantins implantou 567 leitos exclusivos para tratamento da Covid-19, sendo 103 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). De acordo com dados da SES, em abril de 2020, o Estado contava com 163 leitos; em maio, passou a oferecer 192 leitos (mais 18%); em junho, 228 leitos (mais 19%); em julho, 315 leitos (mais 38%); em agosto de 2020, 464 leitos (mais 47%) e em abril deste ano, implantou outros 103 leitos, totalizando 567 leitos exclusivos para atendimento de pacientes diagnosticados com Covid-19. Em Palmas, estão localizados 191 leitos (34%); em Araguaína, 138 leitos (24%); e em Gurupi, 59 leitos (10%). As três cidades são as que mais apresentam casos da doença. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *