fbpx

Filhote de tamanduá-bandeira é resgatado pelo Naturatins

Filhote foi resgatado em Lagoa da Confusão neste final de semana. Crédito/Foto: Lidi Moreira/Governo do Tocantins

Por Gabriela Santos  

Durante uma ação de fiscalização  em Lagoa da Confusão, na região do Vale do Araguaia, o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) resgatou  um filhote órfão de tamanduá-bandeira após sua mãe ser atropelada numa rodovia no sábado, 16.

De acordo com informações divulgadas pela pasta, após o resgate, o animal foi trazido para Palmas, onde recebe cuidados da equipe do Centro da Fauna (Cefau) desde esse domingo, 17, para posterior reintegração ao seu hábitat. 

Conforme Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o Cerrado é o bioma que ocupa maior fração da população da espécie, que tem hábito terrestre e é solitária com exceção da mãe com seu filhote, durante o período de amamentação, e da época de reprodução, quando podem ser formados casais.

Manejo da fauna silvestre

O Naturatins informou que  a Lei Complementar nº 140/2011, a competência dos estados quanto ao manejo da fauna silvestre passou a ser mais bem estabelecida. Assim, animais silvestres resgatados ou apreendidos no Tocantins precisam, necessariamente, ser entregues ao Naturatins, que é o único órgão do Estado que atualmente dispõe de um centro de triagem devidamente regularizado e apto a receber, identificar, marcar, triar, avaliar, recuperar, reabilitar e destinar espécimes da fauna silvestre.

O órgão ambiental também está apto a receber animais de entrega voluntária, de acordo com o inciso VIII do Art. 2º da Instrução Normativa do ICMBio nº 23, de 31 de dezembro de 2014. Entrega voluntária é o ato espontâneo realizado pelo cidadão ao entregar um animal silvestre que tenha sido socorrido ou que estava em sua posse.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *