fbpx

Homem é condenado a 33 anos de prisão por assassinato e tentativa de assassinato em Barra do Ouro

Justiça
Foto: Divulgação/Internet

Por Ivan Trindade


Lucas Lima Batista, condenado por assassinar um homem e tentar matar a esposa dele, foi condenado a 33 anos de prisão. A decisão foi emitida na última segunda-feira, 9, pelo Fórum de Goiatins. A somatória do período levou em conta os crimes de homicídio consumado e de tentativa de homicídio. O crime aconteceu na cidade da Barra do Ouro, no norte do Tocantins, na madrugada de 21 de fevereiro de 2019.

A sentença impôs ao réu pena de 18 anos de reclusão pelo homicídio consumado e 15 anos pelo homicídio tentado. Em sessão do Tribunal do Júri, o Conselho de Sentença acatou as teses de acusação do Ministério Público do Tocantins (MPTO). Segundo o promotor de Justiça Pedro Jainer Passos Clarindo da Silva, que integra o Núcleo do Tribunal do Júri (MPNujuri) do MPTO, o acusado, na época do crime, entrou na residência do casal munido de uma arma de fogo e uma faca. Agindo de surpresa, ele efetuou disparos e desferiu facadas contra ambos, com a intenção de se vingar. Isso porque ele supunha que a moradora da casa o havia denunciado à polícia pela prática de tráfico de drogas.

As vítimas do crime são Cleiton Pereira da Silva e Ângela Maria do Nascimento Barros. Ele teve morte por traumatismo crânio-encefálico no dia seguinte, enquanto ela conseguiu sobreviver graças ao atendimento médico. Contudo, por receio de ser morta em um novo atentado, Ângela Maria veio a fugir da cidade, abandonando seus três filhos.

O réu foi acusado pelo Ministério Público pela prática de homicídio qualificado e de tentativa de homicídio qualificado, ambos por motivo fútil, meio cruel e uso de recurso que dificultou a defesa das vítimas. As teses da acusação foram acatadas integralmente pelos integrantes do Conselho de Sentença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *