fbpx

Homem que assassinou a namorada e escondeu o corpo debaixo da ponte é condenado a 14 anos de reclusão

Imagem: Jairo Santos/TV Anhanguera

Por João Pedro Gomes

Mário Breno Rodrigues Lopes, considerado culpado por feminicídio, ocultação de cadáver e corrupção de menores, foi condenado a uma pena de 14 anos de prisão pelo assassinato da namorada, Adriana Silva Sales de Souza, de 20 anos. O jovem cometeu o crime em fevereiro de 2020, e o cadáver da vítima foi encontrado debaixo de uma ponte dias após o assassinato.

O julgamento ocorreu durante o dia inteiro no Fórum de Gurupi, nesta quarta-feira (09). A sustentação foi feita pelo promotor de Justiça Rafael Pinto e todas as teses do Ministério Público foram acolhidas pelo júri popular. A pena dele foi reduzida por ter menos de 21 anos de idade na época que o crime foi cometido e ter confessado.

Ao todo, o réu foi condenado a 12 anos por feminicídio, mais um ano pela ocultação de cadáver e a mais um por corrupção de menor, visto que contou com a ajuda do irmão adolescente. As investigações apontam que a jovem foi esfaqueada e morta por asfixia na cabine de um caminhão, após ter ido ao local pois o jovem teria dito que queria conversar. A vítima possuía uma filha de apenas dois anos de idade.

O corpo da jovem foi encontrado dia 28 de fevereiro de 2020 após uma operação da Polícia Civil, que levou dias para encontrar o corpo. O caso comoveu familiares e amigos que buscavam por informações sobre a jovem. A perícia foi realizada no local e o corpo precisou ser transferido para o Instituto Médico Legal (IML), onde foi feita a perícia e identificação do corpo.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *