fbpx

Infidelidade cresce durante a pandemia

Foto: Reprodução/Internet

Por Luiz Filho

Com o avanço da tecnologia o modo de praticar uma traição foi se adaptando, e cada vez mais tem sido comum a famosa “puladinha de cerca”, acontecer no âmbito virtual. Porém neste ano, que foi tão atípico, por conta da pandemia, o número de traições durante o isolamento social aumentou ainda mais.

Segundo um levantamento do site Ashley Madson, destinado ao público que busca um namoro online, mas que já está em um relacionamento, 63% dos usuários do site admitiram que traíram com a mesma ou até com mais frequência que em 2019. Porém antes da pandemia as inscrições do site, eram de aproximadamente 15 mil, após a pandemia subiu para 20 mil.

No Brasil, por exemplo, entre os meses de março e junho, foram mais de 4.226 mil inscritos no site. A crescente nos números estaria atrelada ao fato de que com o isolamento, os casais passaram a conviver muito mais juntos do que estavam acostumados.

Outro dado do site, mostra que a primeira experiência de traição de muitos desses usuários, aconteceu justamente durante a pandemia. 41% dos 63% que traíram assumiram que o tédio do isolamento motivou a infidelidade. Já outros 40% alegaram que só queriam aproveitar o momento. A pesquisa ainda apontou que 13% alegaram que a “escapadinha” do relacionamento, fortaleceu a união estável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *