fbpx

Irmão de Michelle Bolsonaro ganha cargo concedido por Irajá Abreu e o senador se explica

Foto: Reprodução

Por João Pedro Gomes

O senador Irajá Abreu (PSD) se envolveu em mais uma polêmica nesta quarta-feira (23), após anunciar a contratação de Diego Torres Dourado para o cargo de assistente parlamentar na Primeira Secretaria do Senado, com salário de R$ 13,4 mil. O novo funcionário é irmão de Michelle Bolsonaro, primeira-dama. 

Para se justificar, o senador afirmou que o rapaz foi contratado “com base em seu currículo”, e que ele teria experiência para exercer o cargo ao qual foi designado no fim do mês de março. A Primeira-Secretaria do Senado é comandada atualmente por Irajá. 

“Diego Torres Dourado foi nomeado para auxiliar a nova gestão da Primeira-Secretaria com base em seu currículo. Entre 2007 e 2021, o servidor ocupou funções de relevância em assessoria administrativa e parlamentar no Estado-Maior da Aeronáutica e no Ministério da Defesa, tendo, portanto, experiência para exercer o atual cargo”, justificou por meio de nota. 

A nomeação de Dourado para o cargo ocorreu no dia 31 de março e o salário é mais de R$ 13 mil, com direito também a vale alimentação de R$ 900. Anteriormente, o cunhado de Jair Bolsonaro era soldado da Força Aérea Brasileira (FAB) e ocupava cargo civil como assessor técnico do Ministério da Defesa, com salário de R$ 5,6 mil.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *