fbpx

Mais de 6 mil tocantinenses estão com a segunda dose da vacina contra o coronavírus atrasada: entenda os riscos

Foto: Raíza Milhomem/Prefeitura de Palmas

Por João Pedro Gomes

O Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde (Integra Saúde) da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou que mais de 6.031 tocantinenses estão com as segundas doses da vacina contra a Covid-19 (CoronaVac ou AstraZeneca) atrasadas há mais de 90 dias.

O número é alto e preocupante, visto que essa demora para tomar a segunda dose da vacina atrapalha a logística do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), além de limitar o esquema vacinal, diminuindo o efeito que a vacina poderia ter contra a doença. 

Ullannes Passos, técnico da área de planejamento do Sistema Único de Saúde (SUS) que atua no Integra, divulgou: “Fizemos um levantamento e percebemos que 4.085 pessoas que receberam a 1ª dose da CoronaVac, que tem intervalo de 21 a 28 dias, já estão há mais de 90 dias sem tomar a 2ª dose. Em relação à AstraZeneca, a qual tem segunda dose após 90 dias, já temos 1.946 pessoas que fizeram a 1ª dose e já teriam que ter recebido a 2ª […] a Pfizer não entra na estatística porque as doses têm intervalos de três meses e as primeiras aplicações ocorreram mês passado”.

O titular da SES, Dr. Edgar Tollini, pontuou: “Temos tido a preocupação em repassar de forma ágil as vacinas e os municípios têm trabalhado na aplicação. Entretanto, é necessário que estas pessoas compareçam para receberem as segundas doses e, assim, darmos continuidade aos próximos grupos prioritários que constam no PNO”. Até o presente momento, mais de 21% da população tocantinense tomou a primeira dose e mais de 8% tomou a segunda.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *