fbpx

Ministério Público do Tocantins inicia campanha contra a violência infantojuvenil nesta terça-feira, 18

Imagem: Marcelo de Deus

Por João Pedro Gomes

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) vai lançar nesta terça-feira (18), uma campanha contra a violência infantojuvenil, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A campanha deste ano tem o slogan “Valorize o que a criança fala. Pode ser um pedido de socorro”, e visa encorajar pessoas a denunciar casos suspeitos ou confirmados desse tipo de violência. 

A campanha estará estampada em cartazes, cards para as redes sociais, quatro outdoors espalhados pela capital e em 10 ônibus coletivos. Além disso, um vídeo publicitário feito em parceria com uma emissora de TV deverá passar em horário nobre. As denúncias podem ser feitas ao Conselho Tutelar de cada município, ou pelo Disque 100, do Governo Federal, e até mesmo pela Ouvidoria Geral do Ministério Público, no Disque 127.

Dados de 2020 da Secretaria de Segurança Pública do Estado apontam que, no último ano, foram registrados 565 casos de crimes sexuais contra crianças e adolescentes, destes: 286 entre crianças de 0 a 11 anos; 279 entre adolescentes de 12 a 17 anos. Comparado ao ano de 2019, o número é 8% menor.

O dia 18 de maio é marcado como o Dia Nacional do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, instituído pela Lei federal nº 9.9970/00. Esse dia foi escolhido porque na mesma data do ano de 1973, em Vitória (ES), Araceli, de apenas 8 anos, foi raptada, estuprada e morta por criminosos de classe média alta daquela cidade, que até hoje seguem impunes. O caso ficou conhecido como “Caso Araceli” e chocou todo o país.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *