fbpx

MPTO investiga registro indevido de aplicação da segunda dose de vacina contra Covid-19 em idoso

Imagem: Divulgação

Por João Pedro Gomes

Um registro indevido de aplicação da 2ª dose do imunizante contra a Covid-19 em um idoso de 67 anos está sendo investigado pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO), por meio da 27ª Promotoria de Justiça da Capital. O homem teria deixado de receber a segunda dose da vacina porque ela já estava registrada de maneira incorreta no seu cartão de vacinas. 

O Ministério Público requisitou informações ao secretário de Saúde de Palmas a respeito do caso, que foi noticiado no último domingo (02). Uma cópia integral do procedimento administrativo instaurado pela secretaria, dados do registro da vacina aplicada, cópia do cartão de vacina do idoso, escalas dos servidores do dia de registro da aplicação de vacina e prontuário atualizado do servidor que teria aplicado o imunizante foram dados solicitados ao titular da Secretaria Municipal de Saúde.

A promotora de Justiça, Araína Cesárea D’Alessandro, da área da saúde, atua no caso, e questiona qual será a conduta adotada pela SEMUS em relação ao idoso, que afirma não ter recebido a dose complementar da vacina, e investiga se existem casos parecidos. O prazo estabelecido para uma resposta foi de 10 dias. 

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *