fbpx

Nova plataforma irá fiscalizar vazão da bacia do Rio Formoso

Foto: Lorenzo Rigo/Ascom Semarh

Por Ivan Trindade



Uma nova Plataforma de Coleta de Dados (PCD) que irá captar informações sobre a vazão da bacia do Rio Formoso, foi instalada pela gerência de hidrometeorologia da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh). De acordo com o órgão, a ação busca adensar a rede hidrometeorológica do Tocantins e obter informações em tempo real sobre os índices de chuvas, níveis e vazões do rio.

Conforme a pasta, os dados coletados são disponibilizados em diversos sistemas da Agência Nacional de Águas (ANA) e após isso, revisados com o objetivo de eliminar possíveis inconsistências e falhas entre os períodos de coleta.

Lorenzo Rigo Holsbach, gerente de hidrometeorologia da Semarh, afirmou que a instalação completa da estação foi realizada na cidade de Formoso do Araguaia. “Com isso buscamos obter informações sobre a medição de vazão da água e saber se ela realmente retorna para o rio Formoso, monitorando o que entra e o que sai. Temos uma estação a montante do projeto (entrada), uma no meio e agora também uma a jusante de todos os bombeamentos do projeto Formoso”, disse.

Dados

Hoje, é possível visitar o site da Semarh e conferir os boletins hidrometeorológicos que são divulgados diariamente, e que apresentam relatórios com informações em tempo real das chuvas, cota e vazão das bacias Tocantins Araguaia e seus principais afluentes. O informativo notifica alerta de cheias, estiagem, atende demanda dos comitês de bacias, realiza levantamento hídrico, bem como, auxilia nas tomadas de decisões por parte dos usuários de água e órgãos gestores, atende o estudo da rede de adensamento feito em 2009 e gera dados para estudos acadêmicos e comunidade cientifica, além das associações de produtores.

PCD´s

As Plataformas de Coleta de Dados (PCD´s) contribuem com a rede hidrometeorológica em todas as regiões do Tocantins, que passa a  contar com 47 PCD’s instaladas, responsáveis pela captação de informações em tempo real sobre chuva, nível e vazão dos rios. Os dados são enviados simultaneamente para a sala de situação da Semarh, e para a Agência Nacional de Águas (ANA). Ainda este ano, está prevista a instalação de uma nova PCD no rio Dueré.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *