fbpx

Novas medidas de segurança para o PIX são divulgadas pelo Banco Central; Confira

Imagem: Shutterstock

Por João Pedro Gomes

O Banco Central (BC) adotou algumas medidas para evitar ações criminosas pelo Pix, após solicitações das instituições financeiras. Conforme o divulgado na última sexta-feira (27), as operações entre pessoas físicas terão o limite de R$ 1 mil de transferências entre pessoas físicas no horário de 20h às 6h. 

De acordo com o Banco Central, as novas medidas deverão auxiliar as instituições financeiras a evitarem sequestros relâmpagos que têm ocorrido desde o lançamento do pix em novembro de 2020, visto a facilidade e rapidez para realizar transferências em qualquer dia e horário. 

Além disso, operações com cartões de débito, Transferências Eletrônicas Disponíveis (TEDs), e transferências entre contas do mesmo banco também devem ser afetadas. Já no caso de solicitação de aumento dos limites de transações, as instituições financeiras deverão responder, no mínimo, em um prazo que ainda será estipulado, mas deve ficar entre 24 ou 48 horas.

Após a divulgação das medidas, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, saiu em defesa das medidas: “É muito importante passar a mensagem que a gente vai fazer todo o possível e imaginável para que o sistema seja o mais seguro possível e possa atender o maior número de pessoas […] Sequestro relâmpago pode ser PIX, TED, DOC, qualquer coisa. Havia sequestros relâmpagos em ATMs, foram ajustando”, afirmou.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *