fbpx

Operação apura suposto esquema de fraude em exames toxicológicos no processo de obtenção da CNH

Foto: Marcello Casal Jr/Agencia Brasil

Por João Pedro Gomes

Uma operação do Ministério Público Estadual (MPE) em conjunto com a Polícia Civil investiga um suposto esquema de fraudes em exames toxicológicos para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), onde um grupo estaria falsificando os testes para encobrir o uso de drogas por motoristas que estariam realizando o processo. 

As informações são do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual (Gaeco), responsáveis pelas investigações. Eles afirmam que um laboratório de Palmas recebia amostras falsas, livres de indícios de drogas, coletadas por uma funcionária do laboratório em municípios do interior do estado, agindo em parceria com os donos de autoescolas.

Segundo as suspeitas, o valor normal do exame era de R$ 150, enquanto o fraudulento que beneficiava os motoristas era de R$ 600, quatro vezes o preço habitual. Ao todo, 19 mandados de busca e apreensão são realizados em Palmas, Aparecida do Rio Negro e São Paulo (SP). 

O exame que indica se a pessoa utilizou alguma substância psicoativa nos últimos 90 dias é solicitado nas categorias C, D e E. O nome das empresas e pessoas investigadas na operação não foi informado pelo Gaeco. 

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *