fbpx

Operação “Grilos do Cerrado” é instaurada pela Polícia Federal para combater fraudes no financiamento rural, em Palmas

Imagem: Divulgação/PF

Por João Pedro Gomes

A Operação “Grilos do Cerrado” foi deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira (17). Foi cumprido um mandado de busca e apreensão contra um homem que falsificou e utilizou uma certidão de registro de imóvel falsa para fazer a contratação de dois financiamentos rurais em um imóvel na região rural de Palmas. O mandado foi expedido pela 4ª Vara Federal de Palmas.

A investigação sobre o caso teve início no final de 2019, e a Polícia Federal chegou a conclusão de que o suspeito havia fraudado uma certidão de registro de imóvel em seu nome, conseguindo dois financiamentos ruais que, juntos, acumulavam mais de R% 1.000.000,00 (um milhão de reais). Há também a possibilidade de que haja envolvimento de servidores públicos nas fraudes, porém, essa suspeita ainda está sob investigação.

A Superintendência Regional da Polícia Federal no Tocantins foi a responsável por deflagrar a ação. Os suspeitos poderão responder pelos crimes de estelionato majorado, falsificação de documento público, e aplicação diversa da prevista no contrato, dentro de suas responsabilidades. Somadas, as penas ultrapassam 15 anos de prisão.

A Operação recebeu este nome porque faz alusão a como os grileiros envelheciam os documentos: quem possuía interesse em tomar posse de terras ilegalmente no Brasil utilizava deste recurso. Deixava o documento falsificado em uma gaveta com grilos e, assim, os documentos ficavam amarelados por conta dos excrementos dos insetos, o que dava uma aparência antiga ao papel.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *