fbpx

Operação realizada por Naturatins e Polícia Militar Ambiental resulta em apreensão de materiais e mais de R$ 6 mil em multas

Naturatins/Divulgação

Por Ivan Trindade

Uma Operação que foi realizada em Palmas, Araguaína e Gurupi, de forma conjunta entre o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), resultou na realização de oito autos de infração, com aplicação de R$ 6.160 em multas, além da apreensão de 400 metros de redes, duas tarrafas, um espinhel, quatro caixas térmicas usadas para transportar ilegalmente 46,5 quilos de peixes

De acordo com o Naturatins, a ação foi realizada por meio de rondas ostensivas no lago da usina hidrelétrica Luís Eduardo Magalhães, entre Lajeado e Palmas, e também de blitzen no município de Monte Santo. E, essa tinha como objetivo principal evitar o descumprimento da portaria do Naturatins nº 106/2019, que proíbe o transporte de qualquer quantidade de pescado e limita o consumo no local da pesca a 5 kg, a chamada Cota Zero.

Um pássaro curió (passeiforme), que estava sendo mantido preso em gaiola, de maneira ilegal, também foi resgatado pelos fiscais. Ainda conforme os órgãos, durante a operação, foram realizadas diversas abordagens, com vistorias em embarcações, apetrechos de pesca e acampamentos. Os agentes ambientais aproveitaram as abordagens para reforçar orientações quanto à obrigatoriedade da licença de pesca e da proibição do transporte de pescado.

Materiais

Os 46,5 quilos de pescados de diversas espécies foi doado à Associação Cristã Jovem de Valor, instituição filantrópica de Paraíso do Tocantins.

Na região norte do Estado, a equipe de fiscalização integrada do polo regional de Araguaína ficou responsável por garantir o cumprimento da Cota Zero nos municípios de Araguaína, Babaçulândia, Filadélfia, Barra do Ouro, Pau D’Arco e Arapoema. Nos locais, foi apreendido 1,2 mil metros de redes de diversas malhas apreendidas, uma tarrafa e um estilingue (baladeira).

Já na região Sul do Estado, atendida pelo polo regional de Gurupi, os ficais conseguiram apreender 5 quilos de pescados, das espécies piranha, piau e tucunaré, além de três unidades de tatu china e uma rede de cinco metros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *