fbpx

Palmas fica em 1º lugar em ranking de cidades inteligentes da região Norte

Imagem: Yrene Nakamura

Por João Pedro Gomes

Palmas foi a capital nortista com a melhor classificação no Ranking Connected Smart Cities, ficando em 1º lugar entre os municípios da região Norte do país. A premiação ocorreu nesta quarta-feira, 1º, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Dentre as 677 cidades brasileiras avaliadas, a capital tocantinense pegou a 32º no ranking geral. Entre as cidades participantes, 48 tinham mais de 500 mil habitantes, 274 com população entre 100 a 500 mil pessoas e 349 com 50 a 100 mil moradores. 

O evento faz parte de um estudo que foi desenvolvido pela Urban Systems e idealizado em parceria com a Necta desde 2015. A plataforma discute negócios sobre Cidades Inteligentes. Para elencar as cidades, 70 indicadores são levados em consideração, sendo que estes possuem 11 eixos temáticos: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, empreendedorismo, educação, saúde, segurança, energia, governança e economia. 

A prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) esteve presente na reunião e se disse orgulhosa da capital tocantinense recebendo esse prêmio: “Sou uma admiradora do conceito de cidades inteligentes. Sonho com uma Palmas cada dia mais integrada, tecnológica e inteligente. Este prêmio comprova que estamos no caminho certo”, comemorou. Em outro ponto, ela destacou: “Acredito que o segredo para alcançar melhores resultados é colocarmos sempre o ser humano e suas relações como prioridades. Para otimizar os resultados, investimos em tecnologia, com instrumentos de controle de dados, de planejamento e de inteligência”, afirmou.

Cinthia participou também de uma mesa-redonda, onde apresentou os projetos que estão em desenvolvimento na capital: “Ao longo desses últimos anos, preparamos a capital para concretizar esse projeto inovador de Smart City. Mas precisávamos colocar as contas em dia, asfaltar a cidade, resgatar promessas de obras e criar infraestrutura necessária de Norte a Sul da Capital. E, no meio disso tudo, veio uma pandemia. Pensamos em uma Palmas pós-pandemia mais integrada, com maior aproveitamento de espaços públicos e áreas verdes, com uma política séria, pensando, sempre, na mobilidade do amanhã”, finalizou. 

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *