fbpx

Palmas Futebol e Regatas: a continuação de um sonho

Imagem: Divulgação/Palmas Futebol e Regatas

Por Ivan Trindade

“A idealização de um sonho no qual muitos contribuem para alcançar.” Poderia ser essa a frase que melhor indicaria o momento no qual o Palmas Futebol e Regata está passando agora. Isso porque, mesmo após marcante tragédia, o time conquistou o título do tri campeonato tocantinense.

Oficialmente criado no dia 31 de janeiro de 1997, o Palmas iniciou suas atividades no mesmo período, quando a Capital ainda não tinha um campo com as devidas necessidades e capacidades para abrigar jogos do Campeonato Tocantinense. As partidas oficiais, na época, inclusive, pelo Campeonato Estadual e Brasileiro da Série C foram disputadas em Porto Nacional, Paraíso e Miranorte. Em 1998, o Palmas começou a mandar seus jogos no Morada do Sol, em Taquaralto e na Arno 43 (407 Norte/Escolinha Nilton Santos). Contudo, foi somente em 2000, com a construção do Estádio Nilton Santos, que o clube passou a ter um local mais adequado para jogar.

Foram anos de batalhas, conquistas e lutas que pavimentaram toda a história que o time possui hoje. Em recente acontecido, no dia 24 de janeiro de 2021, um acidente com um avião em uma pista de pouso particular em Luzimangues matou o presidente do Palmas, Lucas Meira, quatro jogadores, sendo eles: Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari e o piloto, Wagner Machado. A notícia causou tristeza e comoção nacional, uma vez que as vítimas eram tão queridas por todos que atuavam e conheciam o time.

Para a Revista PMW Digital, a assessoria de comunicação do Palmas Futebol e Regatas afirmou que agora, sobra a conquista do tri-campeonato tocantinense, o sentimento é de muita emoção e a sensação de colher os frutos do trabalho desempenhando. “Essa disputa começou ainda no início de 2020 e muita coisa aconteceu desde então. A pausa do futebol, a retomada, as mudanças na nossa equipe, o reinício, tudo o que enfrentamos nesse começo de ano e as dificuldades de uma competição em si. Foi suado, foi disputado a cada minuto, e estamos sem dúvidas muito felizes com a conquista”, afirmaram.

A respeito dos próximos passos, o time afirmou que justamente em razão à vitória do tocantinense 2020, esses passaram a serem credenciados para disputar competições nacionais. “Não tivemos tempo para descanso ainda. á iniciamos a disputa do Campeonato Tocantinense 2021 e temos pela frente a Copa do Brasil, o Campeonato Brasileiro da Série D e a Copa Verde 2021. Ao mesmo tempo em que disputamos as competições das categorias de base e damos sequência no nosso trabalho com os jovens atletas”.

Sobre o acidente do começo do ano, a assessoria afirmou que de fato, o sentimento de tristeza ainda é presente, mas que com toda certeza, Lucas Meira, Guilherme Noé, Ranule Gomes, Lucas Praxedes, Marcus Molinari e Wagner Machado estarão para sempre nos corações dos demais integrantes e  serão sempre lembrados em todas as conquistas. “Honrar a vida, a memória e o legado deles sempre estará entre os nossos objetivos”, pontuaram.

Em 2020, em razão à pandemia causada pelo novo Coronavírus, houve mudança no planejamento da rotina do time, bem como em todos os setores no mundo. Justamente por isso, um treinamento especial vem sendo desenvolvido desde então. Inclusive, em nossa 7ª edição, publicada dia 15 de outubro, realizamos uma entrevista com a diretoria a respeito do tema, e você pode conferir aqui (inserir hiperlink). Para tanto, agora, já em 2021, a assessoria ponderou na nota que a rotina vai de acordo com o calendário de jogos, pois alia descanso, treino físico, técnico e tático e atividade na academia. “É importante respeitar cada processo para que o rendimento dos atletas seja o mais alto possível”.

Imagem: Divulgação/Palmas Futebol e Regatas

Planos para o futuro

A respeito das principais aspirações do time para 2021 e também para os anos seguintes, a assessoria lembrou que em 2017, quando o presidente Lucas Meira assumiu, o time estava na segunda divisão do tocantinense. Na época, então, o objetivo era subir e ser campeão no ano seguinte, e em seguida traçar o caminho nas competições nacionais. “Subimos, fomos tricampeões e temos um planejamento para fazer uma boa campanha na Série D e buscar o acesso”, disseram ao pontuar que dentro de campo é um jogo de cada vez, mas fora dele existe um planejamento a longo prazo.

“É importante ressaltar também que seguimos com um trabalho de referência na base, inclusive dando oportunidade aos nossos jovens atletas de integrar o elenco profissional. A formação de atletas é um dos pilares do clube e é uma grande motivação para nós”, comentaram.

Crescimento

O primeiro time da Capital foi o Taquarussu, ainda Distrito municipal de Canela. Logo após surgiram outras equipes como Araguaia, Juventude e Taquaralto. Todos esses, fizeram também parte da história que narra o surgimento do Palmas Futebol e Regatas. Mirando no futuro, a assessoria disse por fim na nota que agora o time quer crescer e quer que o futebol tocantinense também seja cada vez maior. “Se um clube vai longe isso é bom para todos nós. O nosso objetivo é ir cada vez mais longe nas competições nacionais, seguir conquistando títulos estaduais no profissional e na base, formar atletas, e ter a torcida cada vez mais ao nosso lado nos fortalecendo em cada passo”, finalizaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *