fbpx

PEC do voto impresso é rejeitada por deputados nesta terça-feira (10); Confira como os representantes do Tocantins votaram

Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Por João Pedro Gomes

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que propunha o voto impresso nas eleições, plebiscitos e referendos foi rejeitada nesta terça-feira (10). Para ser aprovada, ela precisaria ter recebido, ao menos, 308 votos, porém, apenas 229 deputados a apoiaram. Outros 218 votaram contra o texto, e um se absteve. No total, 448 votos foram computados, sendo 64 ausências de parlamentares. 

Quanto aos representantes do Tocantins, quatro foram favoráveis e os outros quatro foram contra a PEC. O texto foi arquivado e a atual forma de votação e apuração é mantida para as eleições de 2022. Os votos ‘Sim’ foram de Carlos Henrique Gaguim (DEM), Eli Borges (SD), Osires Damaso (PSC) e Thiago Dimas (SD). Já Célio Moura (PT), Dulce Miranda (MDB), Professora Dorinha (DEM) e Vicentinho Júnior (PL) foram contrários ao texto.

O atual sistema é constantemente atacado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus apoiadores, que alegam, sem provas, que há corrupção nas urnas eletrônicas. A tramitação da PEC até foi admitida pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara no ano de 2019, mas foi rejeitada pela comissão especial.

Apesar de rejeitada na comissão, a proposta foi levada por Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara, ao plenário, para que os 513 deputados pudessem se manifestar, e na noite desta terça-feira (10) a PEC foi rejeitada e arquivada.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *