fbpx

Polícia Civil faz buscas nos presídios do Tocantins para identificar mandantes de atentado à ônibus escolar em Lajeado

Imagem: Divulgação

Por João Pedro Gomes

A Polícia Civil realiza, nesta quinta-feira (10), uma operação em presídios do estado para identificar o responsável pelo ataque a um ônibus escolar em Lajeado, em abril deste ano. Ao apurar o ataque, a polícia descobriu dois suspeitos, que foram identificados e revelaram que agiram por ordem de uma facção criminosa. 

A investigação está sob o comando da 1ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (Deic – Palmas), e os mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas alas da Unidade de Segurança Máxima de Cariri, Unidade Prisional de Gurupi, e no presídio Barra da Grota, em Araguaína. Além disso, mandados de busca em Lajeado também foram cumpridos.

Segundo investigações, o ataque foi ordenado após a Polícia Penal transferir presos da capital até o interior do Tocantins. Também é informado que depois do incêndio, dois homens (de 18 e 23 anos) foram identificados como os autores do ataque. Eles não possuíam passagens pela polícia e teriam sido aliciados. Ambos foram sentenciados a utilizar tornozeleira eletrônica e medidas cautelares. 

De acordo com o delegado Hismael Athos, o ônibus foi incendiado intencionalmente em uma garagem da prefeitura, e foi encontrada no local do ataque uma carta escrita a mão, que afirmava que aquilo teria acontecido como protesto pelas condições dos presos que estavam no presídio em Gurupi.

O Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote); as 8ª e 3ª Deic’s de Gurupi e Araguaína; e a 69ª DP de Tocantínia, auxiliaram na Operação desta quinta-feira (10). 

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *