fbpx

Prefeito de Tocantinópolis aumenta o próprio salário nesta semana; Confira:

Foto: Internet/Divulgação

Por João Pedro Gomes

Paulo Gomes (PSD), prefeito do município de Tocantinópolis, tomou uma atitude polêmica: o gestor sancionou um aumento de R$ 10 mil no próprio salário e dobrou a remuneração do vice-prefeito e dos secretários. O decreto, publicado no Diário Oficial do dia 02 de janeiro, se tornou uma realidade após a Câmara de Vereadores da cidade aprovar um projeto de lei que viabiliza a autonomia do prefeito para tais reajustes.  

Com a alteração, o salário do prefeito foi de R$ 8 mil para R$ 18.191,29. Já o do vice passou de R$ 4 mil para R$ 9.095,64; e no caso dos secretários, o antigo valor era de R$ 3.531, mas agora vão receber R$ 6.821,73.

No documento, os aumentos são justificados “como referência o IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo”. Entretanto, o secretário de administração Delvani Souza informa que o reajuste levou em consideração o IPCA acumulado nos últimos 15 anos. 

Nota da Prefeitura de Tocantinópolis

Não se trata de aumento salarial, mas sim revisão (reposição da perda inflacionária) tendo como base o IPCA-Índice de Preços ao Consumidor, revisão geral esta prevista na Constituição Federal (art.37,X). Importa ressaltar que há mais de 15 anos o salário do Prefeito, Vice e Secretários encontravam-se congelados, uma vez que nesse período, os Prefeitos de então, não recebiam pelo cargo de Prefeito, mas por cargo outro efetivo com valor superior ao do município, o que levou a não atualização desses vencimentos por todo esse tempo.

Outro ponto a se esclarecer é que o Salário de Prefeito é o teto no município, diante disso, tal medida se faz necessária para o pagamento dos salários de certas classes de servidores, tais como os médicos, que tem salários mais altos.

Por fim, importante ressaltar que, esse salário atual não é maior do que de nenhuma Prefeitura do porte da de Tocantinópolis, podendo se fazer o Jornal, um levantamento nos municípios da região e comparar.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *