fbpx

Prefeitura de Araguaína passa a exigir que servidores municipais sejam vacinados contra a Covid-19 sob pena de sanções administrativas em caso de recusa

Imagem: Marcos Sandes

Por João Pedro Gomes

A prefeitura de Araguaína decidiu tornar a vacinação contra a Covid-19 obrigatória para servidores públicos municipais, com pena em caso de recusa. De acordo com a prefeitura, a ação foi embasada na lei federal nº 13.979, que autoriza os municípios a tomarem as medidas necessárias para conter o avanço da pandemia; além de que os servidores precisam ser exemplares. 

O decreto entrou em vigor no dia 17 de agosto e abrange também prestadores de serviços da administração direta e indireta, e em caso de recusa da imunização sem uma causa plausível, sanções administrativas serão tomadas contra o servidor. A Prefeitura de Paraíso do Tocantins adotou uma medida similar na semana passada. 

Araguaína chegou no público +18 para vacinação da D1 ainda na última semana, e segundo o Vacinômetro, ferramenta da Secretaria Municipal da Saúde, 28.990 pessoas estão completamente imunizadas, e das 151.820 vacinas recebidas, 128.320 foram aplicadas.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *