fbpx

Professores de faculdade em Colinas do Tocantins entram em greve por falta de pagamento

Imagem: Divulgação

Por João Pedro Gomes

O atraso no pagamento dos salários referentes ao mês de julho e a falta de outros direitos trabalhistas levaram os professores da Faculdade de Colinas do Tocantins (FACT) a iniciarem uma greve nesta segunda-feira (23). 

Após uma reunião em assembleia geral para uma tentativa de negociação com o Grupo Educacional Universidade do Estado de São Paulo (Uniesp) por meio da Direção Geral da Faculdade de Colinas do Tocantins, a decisão foi oficializada.

Os profissionais da educação afirmam que a Uniesp não apresentou uma solução em relação aos pagamentos dos salários atrasados, férias, tributos previdenciários (INSS), fundo de garantia por tempo de serviço (FGTS) dos professores ativos e as demais verbas rescisórias dos empregados demitidos, todos em atraso. 

Também foi solicitada a intermediação do Ministério Público do Trabalho (MPTO) nas negociações. O corpo docente emitiu uma nota, onde pontuou: “Fato é, que diante da Uniesp não ter apresentado qualquer proposta formal, ou mesmo informal que fosse, para ser apresentada a categoria dos professores, não restou alternativa senão o ato de greve”. 

Já a direção da faculdade afirmou que a Uniesp, mantenedora da instituição, teria feito o compromisso em pagar o valor de dez dias de trabalho do mês de julho, e na próxima semana, efetuar o pagamento das férias, totalizando 20 dias e mais um terço deste direito.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *