fbpx

Programa Escola Jovem em Ação completa 5 anos; Seduc comemora

Foto: Mari Rios/Governo do Tocantins

Por João Pedro Gomes

A Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) comemora nesta sexta-feira, 10, os 5 anos de implantação e desenvolvimento do Programa de Fomento à implantação de Escolas de Ensino Médio em tempo integral, a Escola Jovem em Ação. Para lembrar a trajetória da implantação do programa e apresentar resultados, a Seduc promoveu uma roda de conversas com a presença dos diretores Regionais de Educação, Juventude e Esportes, de gestores escolares, dos educadores que participaram da implantação do programa e de estudantes protagonistas.

Uma das pessoas que estavam muito animadas com o resultado é Maristélia Alves Santos, que fez parte da equipe de implantação e que atua como diretora Regional de Educação, Juventude e Esportes de Palmas. “Estamos felizes porque, de fato, a Escola Jovem deu certo. Mesmo em tempos de pandemia, conseguimos realizar um trabalho muito significativo e estamos formando estudantes que fazem a diferença em suas vidas, e que irão nos representar”, ressaltou Maristélia.

A gerente de Ensino Integral, Marcia Cristina Mota Brasileiro, se emocionou com a apresentação dos resultados. “Estamos entregando para a sociedade jovens autônomos, com os seus projetos de vida. E destacamos o trabalho da equipe da Escola Jovem em Ação, tanto da Seduc como das escolas, que apresentam um trabalho de excelência”, enfatizou.

A diretora de Educação Básica, Larissa Ribeiro de Santana, fez uma abordagem da implantação da Escola Jovem em Ação desde o começo. “Quando iniciamos o processo de implantação do programa, muitas pessoas não acreditaram. Hoje, já temos 29 unidades escolares funcionando com a Escola Jovem em Ação e atende a mais de 9 mil estudantes. Esses cinco anos representam um marco para a educação do Estado”, comentou Larissa.

A professora Markes Cristiana Oliveira dos Santos, superintendente da Educação Básica, contou que foi à Escola Estadual Professora Elizângela Glória Cardoso, em Palmas, e visitou as salas observando as aprendizagens. “E me encantei quando cheguei a uma sala em que os alunos estavam elogiando o professor pela sua excelência no serviço. É uma escola diferente, em que se dá bom dia ao aluno e que promove a visibilidade de quem não tem nada”, explicou Markes.

A superintendente de Finanças da Seduc, Morgana Nunes Tavares Gomes, falou do quanto a educação fascina e envolve as pessoas. Ela ressaltou as novas abordagens na forma de pensar e agir com relação ao processo de educação.  “O aluno está em destaque, vem sempre em primeiro lugar e como é importante viver a realidade da transformação que a educação promove na vida das pessoas”, frisou.

As mudanças que a escola promove

Um dos presentes no evento, o diretor José Antônio Aguiar Gama, do Colégio Estadual São José, de Palmas, falou que o evento representa uma oportunidade para socializar as boas práticas pedagógicas entre estudantes, protagonistas e equipes escolares estaduais. “O programa Jovem em Ação representa para os estudantes parâmetros de jovens autônomos, solidários e competentes com foco nos seguintes eixos: formação acadêmica de excelência, formação para a vida e para as competências para o século 21. E também representa a pedagogia da presença, o equilíbrio emocional, principalmente, em tempos de pandemia”, contou.

Priscilla Lomazzi, diretora do Centro de Ensino Médio Oquerlina Torres, de Guaraí, também comentou sobre esses cinco anos de fortalecimento da Escola Jovem em Ação. “Esse evento vem validar essa educação integralizada, humanizada que se sobressai no protagonismo dos nossos estudantes através das ações e metas alcançadas em direção à construção dos seus projetos de vida e de uma aprendizagem que deu certo”, enfatizou.

A estudante Bárbara Pereira Belém, 19 anos, que estudou o ensino médio no Centro de Ensino Médio Bom Jesus, de Gurupi, participou do grupo dos primeiros alunos da Escola Jovem em Ação. “Tenho só a agradecer, desenvolvi capacidades de comunicação, de planejamento e de organização que estão me ajudando muito, atualmente, pois estou cursando Serviço Social”, afirmou.

Tailane Alcântara Silva, 16 anos, ingressou este ano na Escola Jovem em Ação. Ela estuda no Colégio Estadual Professor Aureliano, localizado na cidade de Taguatinga. “Estou na expectativa. Fizemos o nosso projeto de vida, com metas e objetivos, agora, vamos verificar as mudanças. Estou como jovem protagonista e isso está sendo fundamental para trabalhar a timidez, para aprender e me expressar melhor e ir em busca dos sonhos. Posso dizer que a Escola Jovem em Ação é incrível pelo que produz na vida do estudante, que o faz olhar para a sua vida em todos os aspectos”, ressaltou.

(Com informações da Seduc)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *