fbpx

Rebeca Andrade conquista medalha de prata na ginástica para o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

Imagem: Ricardo Bufolin/CBG

Por João Pedro Gomes

Fazendo história na Ginástica Artística brasileira, Rebeca Andrade conquistou a primeira medalha olímpica da modalidade feminina. Nesta quinta-feira (29), a atleta de 22 anos levou a medalha de prata no individual geral, provas que definem a ginasta mais completa do mundo. Com a soma das notas dos quatro aparelhos, a brasileira conquistou 57.298 pontos, ficando atrás apenas da americana Sunisa Lee. 

Nos primeiros quesitos das provas no Ariake Gymnastic Center, Rebeca liderou os dois primeiros quesitos da modalidade nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Apesar de ter tido nota mais baixa nas classificatórias, a ginasta conseguiu 15.300 no salto, sua especialidade, o que a fez disparar na disputa. Já nas barras assimétricas, a brasileira se manteve na frente das 24 finalistas, com 14.666, porém, Sunisa Lee tomou a frente no terceiro quesito, a trave. 

Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG

Na prova final, a estadunidense executou perfeitamente a prova, e apesar de cometer dois pequenos erros, Rebeca foi gigante e trouxe para o Brasil a medalha de prata na competição. A ginasta brasileira representou milhares de mulheres negras que vivem no Brasil e lutam por destaque nos esportes. Andrade lutou pela medalha e teve a torcida até de Simone Biles, considerada a melhor ginasta do mundo desde 2013. 

O feito de Rebeca é histórico. Após trilhar caminhos abertos por Daiane dos Santos, Daniele Hypolito, Jade Barbosa e Flávia Saraiva, a ginasta conseguiu levar o Brasil a um pódio nas Olimpíadas, algo nunca conquistado anteriormente, e agora, o nome de Andrade estará para sempre marcado no esporte do Brasil.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *