fbpx

Suspeito de assassinar médico recém-formado é preso em Imperatriz na tarde desta terça-feira (27)

Imagem: Reprodução/Arquivo Pessoal

Por João Pedro Gomes

O soldado da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) suspeito de assassinar a tiros o médico recém-formado Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, foi preso na tarde desta terça-feira (27) em Imperatriz, cidade em que o crime ocorreu. O criminoso estava foragido desde a madrugada de segunda-feira (26). 

A notícia da prisão foi divulgada pelo secretário estadual de Segurança Pública, Jefferson Portela, que também informou que o homem foi encontrado em uma residência e não resistiu à prisão: “Nós fizemos o que o sistema de segurança faz. As cidades próximas a Imperatriz foram monitoradas, e a própria Imperatriz também e, conseguimos realizar um trabalho integrado dos órgãos de segurança para a captura do soldado”, afirmou.

O secretário informou que o foco atual é investigar o caso, pois há suspeitas que o soldado contou com ajuda para fugir do local e se esconder. A motivação do crime também deve ser apurada, inclusive, as testemunhas serão ouvidas pela Polícia Civil. Além disso, a festa em que ocorreu o assassinato também deve ser investigada, visto que acontecia de forma ilegal.

“Vamos agora apontar as circunstâncias dos fatos, até o ato final com o disparo contra a vítima. Depois, a fuga do local dos fatos (…) e também, porque essa festa acontecia fora do horário permitido. Porque essa festa é considerada por nós ilegal, descumprindo as regras de horário e outras regras sanitárias”, pontuou o secretário.

Imagem: Reprodução/Arquivo Pessoal

O crime

Na madrugada de segunda-feira (24), em Imperatriz, Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, foi baleado em uma festa. Imagens das câmeras de segurança do estabelecimento registraram o exato momento em que o médico recém-formado foi baleado no peito, segundos antes de cair inconsciente no chão. De acordo com a polícia, o rapaz veio a óbito no local. O principal suspeito é o soldado da PM-MA, Adonias Sadda.

Bruno Calaça foi velado e enterrado em Porto Nacional, nesta terça-feira (27). “Neste momento, nos unimos em oração à sua família e amigos para que essa perda possa ser compreendida com a esperança do conforto de Deus”, lamentou o Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC), instituição onde Bruno estudou.

“Bruno era incrivelmente inteligente, era amigo de tantos, era irmão e filho. Um rapaz carinhoso que nunca brigava. Estava sentado antes de ser atingido no peito, por um disparo efetuado por um profissional militar que, aparentemente, não estava em serviço oficial. […] Estava comemorando a sua formatura, empolgado com o futuro que tinha pela frente”, também lamentou a Associação dos Estudantes de Medicina do Tocantins.

Revisão por Ivan Trindade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *